Revolução e Contra-Revolução

27 Novembro 2020 | Biblioteca


O autor – Plinio Corrêa de Oliveira – desenvolve de modo sintético e magistral a tese já esboçada pelo Papa Leão XIII na sua memorável encíclica Parvenu à la vingt-cinquième année, na qual o pontífice descreve as várias fases do processo revolucionário conducente à destruição completa da Civilização Cristã. Contra esse processo, ergueu-se na Europa do século XIX um fecundo filão de pensamento que se inspirou no Magistério da Igreja e por vezes o antecipou, ficando conhecido como «contra-revolucionário» ou «ultramontano». Nele sobressaíram grandes nomes como Pierre de la Clorivière, Joseph de Maistre, Louis de Bonald, Louis Veuillot, Karl Ludwig von Haller, o Cardeal Édouard Pie, Mons. Charles Freppel, Mons. Henri Delassus, os famosos convertidos ingleses – Cardeal Henry Manning e o Padre Frederick William Faber.

Em Portugal destacaram-se o Marquês de Penalva, José Acúrcio das Neves, D. Francisco Alexandre Lobo, D. Frei Fortunato de São Boaventura, o 2º Visconde de Santarém, José da Gama e Castro, António Ribeiro de Saraiva, António Joaquim de Gouveia Pinto, Faustino José da Madre de Deus, D. Miguel de Sottomayor e muitíssimos outros.

Acima destes autores surgem ainda as figuras tutelares do Bem-aventurado Pio IX e de São Pio X.

«A obra de Plinio Corrêa de Oliveira – refere o ilustre historiador italiano Roberto de Mattei – não é uma repetição do pensamento contra-revolucionário precedente mas a genial reelaboração deste, através de novos desenvolvimentos que fazem deste autor um autêntico mestre desta escola no século XX».

Revolução e Contra-Revolução traça de modo sumário os contornos da imensa avalancha que é a Revolução, dá-lhe o nome adequado, indica muito sucintamente as suas causas profundas, os agentes que a promovem, os elementos essenciais da sua doutrina, a importância respectiva dos vários terrenos em que ela age, o vigor do seu dinamismo, o mecanismo da sua expansão. Simetricamente trata de pontos análogos no que se refere à Contra-Revolução, estudando algumas das condições que esta tem para alcançar a vitória.

Colocamos esta primeira edição portuguesa de Revolução e Contra-Revolução aos pés de Nossa Senhora de Fátima, pedindo-lhe que abençoe os esforços daqueles que lutam contra a Revolução em Portugal e em todos os países de língua portuguesa. As nossas terras, profundamente conturbadas pela enxurrada do processo revolucionário, guardam um precioso penhor: a sua Rainha, a Imaculada Conceição, prometeu em Fátima uma portentosa vitória do seu Imaculado Coração e ainda a promessa de que «em Portugal se conservará sempre o dogma da Fé!».

Autor: Plinio Corrêa de Oliveira
Onde comprar: Editora Caminhos Romanos

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ultimos artigos

Share This