«O comunismo está de volta»

25 Fevereiro 2021

Em pleno século XXI subsistem ainda os vestígios do atraso e da probreza que o Comunismo disseminou pelo mundo e que a Esquerda teima em manter, desviando as atenções para a sua estafada narrativa «anti-fascista». Foto: Velho autocarro dos tempos da ocupação soviética no Quirziguistão. Autor: «travelphotographer», Pixabay


Recomendamos vivamente a leitura de uma interessante análise de Maria Vieira da Silva, Mestre em Direito da União Europeia, Jurista e Consultora. No seu artigo «O comunismo está de volta», publicado pelo Jornal Guimarães Agora, Maria Vieira da Silva mostra que a obsessiva histeria da Esquerda em relação ao fascismo e ao nazismo, não passa de uma hipocrisia que pretende reeditar a história para lavar os crimes do comunismo e voltar a impor essa ideologia ainda pior que a de Benito Mussolini ou de Adolf Hitler:

«[…] o comunismo é um fenómeno muito mais amplo, desde logo porque chegou ao poder muito antes do nazismo e perdurou (perdura) durante quase um século, enquanto o nazismo teve um destino circular: nasceu de uma guerra e morreu numa guerra. O comunismo envolveu quatro continentes e milhões de pessoas. Os seus crimes hediondos ceifaram a vida a mais de 100 milhões de pessoas, o dobro das vítimas do nazismo, com a agravante de terem acontecido durante o período de guerra e em tempos de paz, e de ter tido como principais vítimas os seus próprios povos.»

Não venha a Esquerda tentar trazer-nos de volta o comunismo, disfarçando-o com ataques ao fascismo ou ao nazismo, cujos fundamentos, aliás, são também marxistas e cuja natureza é igualmente socialista, totalitária, materialista e pagã. Apenas a título de exemplo recorde-se que a Esquerda é favorável à eutanásia, antiga prática dos tempos pagãos, reabilitada pelo nazismo, conforme já referimos no nosso artigo «Eutanásia, Nazismo e Comunismo».

«Em suma — conclui Maria Vieira da Silva — o nazismo foi uma espécie de réplica do comunismo, no qual o nazismo substituiu o ódio racial pelo ódio de classe dos comunistas e a ditadura em nome da raça ariana pela ditadura em nome do proletariado mundial. Ambos partilhavam a promessa do bem absoluto na Terra. O nazismo, segundo a paixão estética e naturalista; o comunismo, segundo a paixão ética, histórica e materialista.» Ambos são símbolos de retrocesso e crueldade que não queremos para o nosso País, para a nossa Civilização e para a Humanidade.

Leia todo o artigo no jornal Guimarães Agora e «Entenda as origens MARXISTAS do NAZISMO», explicadas no nosso Site.

Ultimos artigos

Que valores europeus?

Que valores europeus?

A União Europeia não quer reconhecer a alguns dos Estados-Membros o direito soberano de legislarem em defesa da Vida. É a nova União Soviética da Europa Ocidental…

Biblioteca

São Tomás de Aquino
São Tomás de Aquino

Enquanto outros elevavam ao céu prodigiosas catedrais, São Tomás edificou, com a mesma lógica simples e poderosa, um sistema filosófico...

Share This