ENVIE JÁ AO PRESIDENTE DA REPÚBLICA A CARTA DE

REPÚDIO PELA EUTANÁSIA

campanha encerrada

A eutanásia é homicídio, mesmo quando a intenção seja a de «aliviar a dor»

O chamado «direito de morrer» implicará para outrem o dever de matar.

Os cuidados paliativos permitem hoje reduzir e controlar, em grande medida, o sofrimento físico, psicológico ou existencial.

A aprovação da eutanásia aproximaria o Estado português de tenebrosos regimes totalitários – nazis, estalinistas ou quejandos – também eles promotores da eufemística «morte medicamente assistida».

Documento em que Hitler autorizou o Chefe da Chancelaria (Reichsleiter) Philipp Bouhler e o médico Karl Brandt a aplicarem o programa da eutanásia

Berlim, 1 de Setembro de 1939

O Reichsleiter Bouhler e
o Doutor Brandt

ficam incumbidos de alargar a autoridade de certos médicos, a serem designados pelo nome, de forma a permitir que as pessoas consideradas incuráveis por julgamento humano, possam, mediante rigoroso diagnóstico do seu estado de saúde, receber uma morte misericordiosa.

[Assinado] A. Hitler

Em todos os países em que foi aprovada, a eutanásia tornou-se rampa deslizante rumo às piores aberrações. 

Na Bélgica e na Holanda, a lei rapidamente deu lugar à eutanásia de crianças consideradas incuráveis, tal como aconteceu na Alemanha nazi ou na Rússia estalinista.

ENVIE JÁ AO PRESIDENTE DA
REPÚBLICA A CARTA DE
REPÚDIO PELA EUTANÁSIA

Ajude a espalhar a palavra

Share This