Curar ou matar?

Questões sobre Eutanásia, Covid, Vacinação, Confinamento, Manipulação…

Your content goes here. Edit or remove this text inline or in the module Content settings. You can also style every aspect of this content in the module Design settings and even apply custom CSS to this text in the module Advanced settings.

Documentário sem censura sobre a verdade da «pandemia»

Continuar com a tirania sanitária parece ser a única maneira de implementar o «great reset» (grande reinício), ou seja, a «nova ordem mundial», comunista, ateia e igualitária.

Reforma tributária na Colômbia: toque de finados para o actual governo

Veja-se a semelhança entre a situação fiscal da Colômbia e a de Portugal. Veja-se a afinidade entre pandemia e socialismo. Veja-se como a Rússia continua a espalhar os seus erros pelo Mundo, conforme anunciado na mensagem de Fátima.

Eutanásia: médicos não são agentes da morte

«Este não é o tempo de legislar sobre a morte. É o tempo de lutar pela vida e criar condições para tratar dos doentes», consideram os Médicos Católicos Portugueses.

Eutanásia: Juristas católicos escrevem ao Presidente da República

A AJC lamenta que em meio à pandemia mortífera o Parlamento se tenha lembrado de aprovar uma lei iníqua que só vai agravar o número de óbitos em Portugal.

Pandemia: «Encenação mediatizada do medo. Dou a minha vacina»

As medidas do confinamento comprometem a democracia e expõem o país ao risco de uma tirania – afirmou a magistrada Maria José Morgado.

Aborto: A maldição que pende sobre nós

Desde 2007, ano em que foi aprovada a «despenalização» do crime de aborto, ocorreram em Portugal mais de 144 mil abortos, o que supera a população de Braga (126 710 habitantes, à data do censo de 2011).

Profanações que surgem da ideologia da igualdade absoluta

Há quem considere um exagero ou um «delírio» afirmar que é Satanás quem tem inspirado as violentas transformações que está a sofrer a sociedade nestes dias em que vivemos. No entanto, quem o declara abertamente são os próprios agentes dessas transformações e dessa violência que vai minando aquilo que resta do cristão ocidental.

Share This